Novo Ensino Médio: como estudantes podem descobrir quais itinerários formativos desejam? - BEĨ Educação
    Array
(
    [0] => :
    [1] => 
    [2] => beieducacao.com.br
    [3] => como-escolher-itinerarios-formativos-no-ensino-medio
    [4] => 
)
  
Q

Novo Ensino Médio: como estudantes podem descobrir quais itinerários formativos desejam?

PUBLICADO EM May 12, 2022

Para a escolha ideal, os jovens devem ter em mente seus valores e a composição e benefícios das diversas opções
Em escala nacional, as mudanças do Novo Ensino Médio passaram a valer, oficialmente, no ano de 2022. Com a proposta de melhorar o processo de aprendizagem e, ainda, funcionar como base para as expectativas profissionais dos jovens, houve uma flexibilização da grade horária e a inclusão dos chamados itinerários formativos.

O que são itinerários formativos?

Os itinerários formativos, segundo o Ministério da Educação, consistem em conjuntos de disciplinas e projetos que os estudantes podem cursar durante o Ensino Médio.

As opções estão divididas de acordo com as áreas de conhecimento. São cinco possibilidades:

  1. Linguagens e suas Tecnologias;
  2. Matemática e suas Tecnologias;
  3. Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  4. Ciências Humanas e Sociais Aplicadas;
  5. Formação Técnica e Profissional.

Vale ressaltar que nem todas as escolas oferecerão as cinco áreas, ou exigirão uma decisão logo no 1º ano. Além disso, é possível cursar mais de um percurso simultaneamente, ou em sequência, dependendo da instituição.

Como os estudantes podem escolher os itinerários formativos que vão cursar?

A tarefa de escolher um caminho específico, complementar à formação básica, pode assustar o estudante. Para descobrir quais itinerários mais combinam com seu perfil, é essencial estar preparado e tomar ações que evidenciam as suas vocações.

1. Reúna o máximo de informações

A etapa de reunir informações inclui ouvir atentamente as explicações realizadas pela própria escola, assim como explorar mais detalhes em outras fontes de confiança.

Nesse estágio, uma boa estratégia é anotar considerações positivas e negativas sobre cada itinerário, além de dúvidas.

Com isso, o panorama das opções fica mais completo e nítido para o estudante, que entrará em um território novo com certa orientação prévia.

2. Tenha em mente o projeto de vida e valores

“Para que os estudantes consigam encontrar a sua vocação, defendo muito que os pais passem a perguntar como o filho gostaria de contribuir para uma sociedade melhor”, diz a professora Luci Ferraz, da BEĨ Educação.

Isso permite que os estudantes desenvolvam projetos de vida, que vão além de apenas uma profissão e, mais tarde, escolham itinerários formativos alinhados com seus sonhos e valores.

As vantagens de uma formação técnica no Ensino Médio

Ao escolher um itinerário formativo extremamente técnico, ou seja, “mão na massa”, o estudante pode ter uma prévia do que é aquele campo profissional.

A vantagem imediata, além do aprendizado, é conferir se gostaria de trabalhar com algo similar. Se a resposta for sim, as oportunidades no setor podem ser maiores.

“Isso abre um novo espaço para que os estudantes já saiam com essa especificidade. Essa formação é voltada para o profissional, aumentando, inclusive, a sua possibilidade de empregabilidade”, explica Luci, da BEĨ Educação.

Um novo processo de aprendizagem

Os itinerários formativos são práticos e surgiram, justamente, como forma de aumentar o engajamento dentro do ambiente escolar. Trata-se de uma nova estrutura, mais consistente, que se afasta do sistema de decorar uma matéria para a prova e depois esquecê-la.

“Isso auxilia exatamente nesse processo de aproximação dos conhecimentos conceituais com habilidade prática, e uma ressignificação por parte dos próprios estudantes. Eles começam a entender o valor do que eles estão aprendendo para o dia a dia e para a formação enquanto cidadão”, destaca a professora Luci.

Benefícios dos itinerários formativos no vestibular

Caso o jovem já tenha em mente algum vestibular, os itinerários formativos também são um caminho para aprofundar áreas do conhecimento. Eles podem ser uma vantagem na realização do exame no futuro, principalmente quando são estruturas que exigem um recorte muito particular.

Um exemplo consiste em provas de arquitetura, que podem pedir noções de proporção ou desenho, ou faculdades de medicina, que dão um peso maior à nota de biologia.

#beieducacao #itinerariosformativos #novoensinomedio

Compartilhe