Transformação digital: qual a importância das escolas acompanharem essa tendência? - BEĨ Educação
    Array
(
    [0] => :
    [1] => 
    [2] => beieducacao.com.br
    [3] => transformacao-digital-qual-a-importancia-das-escolas-acompanharem-essa-tendencia
    [4] => 
)
  
Q

Transformação digital: qual a importância das escolas acompanharem essa tendência?

PUBLICADO EM June 10, 2021

O uso de recursos tecnológicos na educação favorece o protagonismo do aluno e a personalização do ensino, contribuindo para melhorias na aprendizagem

A transformação digital nas escolas, que foi acelerada pela pandemia, diz respeito à utilização de recursos tecnológicos, como celulares, computadores e plataformas educacionais no processo de ensino e aprendizagem. Essas tecnologias que, em geral, já faziam parte da vida dos estudantes, se bem usadas no contexto escolar, podem contribuir para melhorar o engajamento, dar protagonismo aos alunos e trazer avanços para a educação.

Mesmo no mundo pós-pandemia, a tendência é que coexistam os modelos presencial, remoto e híbrido — que integra as duas formas –, permitindo aos professores explorar as potencialidades de cada meio. No presencial, por exemplo, pode-se privilegiar a convivência, a socialização e a interação entre alunos e entre eles e os professores, sobretudo em atividades práticas ou que demandam esse contato mais próximo, como discussões, conversas e busca de soluções para questões da vida real de forma colaborativa.

O ambiente online, por sua vez, não exige que todos os estudantes estejam no mesmo ritmo do professor, como geralmente acontece na sala de aula presencial. Nesse ponto, ele favorece a personalização do ensino e a autonomia do aluno — que pode rever uma aula disponível em vídeo para resolver uma dúvida ou se aprofundar em um determinado assunto, em seu ritmo e tempo.

A inserção da tecnologia na educação também possibilita o uso de metodologias ativas, como a aprendizagem baseada em projetos, que podem combinar atividades presenciais e a distância; a sala de aula invertida, em que os estudantes acessam os conteúdos em casa e vêm para a sala de aula para debatê-los; e a rotação por estações, em que os alunos são divididos em grupos, cada um com uma tarefa diferente, e rotacionam pelas atividades. Outra vantagem é a possibilidade das plataformas gerarem dados a partir do registro de realização de atividades, desempenho dos alunos etc, o que permite intervenções pedagógicas mais específicas.

Mas, para que a cultura digital se estabeleça no ambiente escolar, é necessário que estudantes, professores e gestores se adaptem de fato a esse novo cenário. Isso exige desde o investimento em infraestrutura e manutenção de equipamentos e conexão de rede, a comunicação assertiva com as famílias, para que entendam os benefícios desses recursos, até a formação contínua de professores. É importante que os docentes tenham capacitações e atualizações em relação a novos recursos e práticas para que possam ampliar as possibilidades pedagógicas e proporcionar avanços na aprendizagem dos alunos.

Compartilhe
Educador - QR CODEEstudante - QR CODE