Array
(
    [0] => :
    [1] => 
    [2] => beieducacao.com.br
    [3] => trabalhar-a-responsabilidade-social-e-a-cidadania-em-sala-de-aula-favorece-a-formacao-de-jovens-mais-criticos-e-conscientes
    [4] => 
)
  
Q

Trabalhar a responsabilidade social e a cidadania em sala de aula favorece a formação de jovens mais críticos e conscientes

PUBLICADO EM February 16, 2021

Competências integram a BNCC e visam dar ao estudante um papel mais ativo, de modo que ele use seus conhecimentos para buscar soluções para os desafios do mundo real

Entre as 10 competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento que norteia o aprendizado dos estudantes ao longo da educação básica, estão a responsabilidade social e a cidadania. Esses dois conceitos dizem respeito à formação de indivíduos mais críticos, conscientes da sua realidade e dispostos a empreender as mudanças necessárias para transformar o seu entorno. Ao trabalhar esses aspectos na educação das crianças e dos jovens, a escola contribui para a formação de cidadãos que podem atuar na construção de uma sociedade mais democrática, justa, solidária e sustentável.

Há uma série de projetos e atividades que podem ser desenvolvidos em diferentes áreas, que articulam conteúdos específicos e demandam reflexão crítica e a busca de soluções colaborativas para lidar com os desafios do mundo real. Em Linguagens, o trabalho com a produção textual ou audiovisual pode ser articulado, por exemplo, com Ciências Humanas e incluir a realização de trabalhos em grupo e a discussão de temas como desigualdades sociais — por exemplo, as desigualdades na educação que se tornaram mais visíveis durante a pandemia — e o direito das crianças ou minorias. É importante problematizar as questões, considerando sempre a postura ética, o respeito aos diferentes pontos de vista e a tomada de decisões responsáveis que visam ao bem-comum. Posteriormente, uma atividade de intervenção no ambiente escolar, no entorno do colégio ou no bairro pode ser feita.

Em Ciências da Natureza, uma possibilidade nesse sentido seria uma campanha de coleta seletiva de lixo, em que os alunos pudessem trabalhar a importância da sustentabilidade e do uso adequado dos recursos naturais, a reflexão sobre o impacto das ações humanas no meio ambiente e a responsabilidade das pessoas na conservação das formas de vida e do planeta.

A formação para a cidadania na sala de aula requer que o conhecimento seja sempre construído em diálogo com a realidade dos estudantes e com as demandas e os desafios do mundo contemporâneo. Dessa forma, permite que o estudante veja a sociedade onde vive com um olhar mais crítico e consiga mobilizar seus saberes para uma participação mais ativa e autônoma na construção de um mundo melhor e mais solidário.

Nesse contexto, o “Aprendendo a viver na cidade”, projeto didático formulado pela BEĨ Educação, tem o objetivo de contribuir para a formação de cidadãos mais conscientes e participativos na vivência em seu entorno. O material possui uma abordagem interdisciplinar e parte da premissa de que os jovens brasileiros devem ser incentivados a assumir o protagonismo e intervir socialmente na cidade onde vivem, de modo a se mobilizarem na busca por solução de problemas sociais urbanos.

Compartilhe
Acesse Material qrcode (Educador)ACESSE O MATERIAL DO QRCODE (ALUNO)