Mentalidade empreendedora: como se preparar para os novos tempos? - BEĨ Educação
    Array
(
    [0] => :
    [1] => 
    [2] => beieducacao.com.br
    [3] => mentalidade-empreendedora-como-se-preparar-para-os-novos-tempos
    [4] => 
)
  
Q

Mentalidade empreendedora: como se preparar para os novos tempos?

PUBLICADO EM February 1, 2022

Levantamento da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 2020, apontou que 50 milhões de pessoas pretendem abrir uma empresa nos próximos três anos, um aumento de 75% em relação a 2019, antes da pandemia. Pela primeira vez na série histórica da pesquisa, ter o próprio negócio é o segundo maior sonho do brasileiro, atrás apenas do desejo de viajar. Para além da necessidade, muitos revelaram a intenção de se adaptar ao novo mercado de trabalho.

Mas não basta ter o desejo de empreender, nem tampouco vocação para os negócios. É preciso educação empreendedora e ela começa na escola. Ao despertar os estudantes para a
resolução de problemas e a tomada de decisão, estimulando ideias inovadoras, competências socioemocionais, senso crítico, visão 360º, com autonomia e responsabilidade, educadores preparam um solo fértil para a originalidade, protagonismo, cidadania e dinamismo da mentalidade empreendedora de crianças e jovens.

Conteúdo transversal que deve estar presente desde o ensino infantil, o empreendedorismo é um dos quatro eixos estruturantes do Novo Ensino Médio, que entra em vigor em 2022, ao lado de investigação científica, processos criativos e mediação, e intervenção sociocultural.

O empreendedorismo pode ser contemplado no aprofundamento dos itinerários formativos, dentro do Projeto de Vida e como uma eletiva. Nos dois primeiros casos, são desenvolvidas competências fundamentais para a vida toda, entre elas cooperação, empatia, trabalho em equipe, comunicação, criatividade e liderança para atuar como agente de transformação social.

Já na eletiva, o empreendedorismo é apresentado como opção de carreira profissional.
Os estudantes entram em contato com os desafios e as possibilidades deste universo e aprendem na prática, por meio de projetos, modelo de negócios, estratégias, gestão e operação.

Jovens empreendedores

De acordo com uma pesquisa conduzida em 2019 pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), 80% dos empresários de até 24 anos haviam pensado em se tornar um empreendedor antes dos 18 anos, sinalizando a tendência das novas gerações ocuparem cada vez mais espaço neste mercado.

A escola, nesse sentido, pode ser uma grande incubadora de novos negócios no futuro, com soluções originais para os problemas básicos e complexos da sociedade contemporânea. A experiência do empreendedorismo, calcada na observação, análise, tentativa e erro, com projetos intra e extramuros – de uma proposta de melhoria para o ambiente escolar a uma ação voltada a resolver uma dificuldade da comunidade do entorno – é a chave para desafios maiores neste século, ao exercitar a resiliência, a persistência, a colaboração e a reinvenção.

 

Compartilhe