Array
(
    [0] => :
    [1] => 
    [2] => beieducacao.com.br
    [3] => habito-de-leitura-como-e-por-que-incentivar-desde-cedo
    [4] => 
)
  
Q

Hábito de leitura: como e por que incentivar desde cedo?

PUBLICADO EM February 2, 2021

Em meio às novas tecnologias e formas de entretenimento, os pequenos leem cada vez menos, no entanto, garantir esse hábito deve ser uma prioridade

Ter a leitura como um hábito traz diversos benefícios em todas as fases da vida e, na infância, o impacto dessa atividade é ainda maior. Criatividade, facilidade de expressão e comunicação, habilidades linguísticas e memória são apenas algumas das características exercitadas pelo contato desde cedo com os livros. As crianças se tornam, também, mais curiosas e dispostas a conhecer o mundo que as cerca, que é repleto de textos e palavras.

No longo prazo, muitos desses pequenos leitores demonstram maior capacidade de concentração, desempenho no aprendizado e apropriação de atividades artísticas e cognitivas. No futuro, têm mais chances de se tornarem jovens com senso crítico e conhecimento sobre outras realidades e, por isto, a importância dos livros vai muito além do processo escolar, se estendendo ao longo de toda a vida.

A criança que não exercita a leitura pode apresentar grande dificuldade não apenas em interpretar textos, mas também em interpretar o mundo ao seu redor. Para além do entendimento das palavras, o domínio da linguagem permite ao jovem compreender e organizar ideias complexas, associar conceitos e informações, além de ampliar sua visão sobre diversas situações do cotidiano.

Nosso mundo tem cada vez menos leitores, e os calhamaços de papel juntam pó nas prateleiras enquanto muitos preferem se entreter apenas com meios tecnológicos. Esse é o principal obstáculo que os livros têm encontrado, pois nem sempre conquistam as novas gerações acostumadas a receber informação em outros formatos e em ritmo mais veloz.

Dessa forma, os dispositivos tecnológicos estão tomando esse momento tão essencial do hábito de ler. Enquanto, por um lado, o digital democratiza e facilita o acesso a livros e plataformas de leitura, outros tipos de conteúdo, que também têm o seu valor, são disponibilizados constantemente em rede. A chave está em ensinar o jovem a equilibrar esses hobbies e diversificar seus passatempos, para agregar conhecimento de diversas fontes e formatos.

Por isso, listamos algumas dicas para incentivar esse hábito tão importante no desenvolvimento das crianças:

Conte histórias

É importante, especialmente para os menores, gerar o interesse por histórias. Contar histórias e torná-las uma experiência completa, com espaço para brincadeiras e dramatizações, tem grande impacto.

Dê liberdade

Após as primeiras experiências com livros, a criança deve se sentir livre para escolher o que quer ler, podendo experimentar diferentes gêneros, temáticas e estilos. Outros formatos, como quadrinhos, por exemplo, também são bem-vindos.

Aproxime a leitura da escrita

A partir do momento que o jovem começar a produzir seus próprios textos, no formato que forem, ele se sentirá mais próximo de tudo que ler. Incentive sua escrita livre e até outros campos artísticos junto à leitura.

Relacione livros a outras mídias

Para aqueles que demonstrarem menos interesse por leitura, mas gostarem de filmes e séries, vale a pena investir em uma leitura com aspectos multimidiáticos. Livros que inspiraram filmes e séries, ou vice-versa, podem ser a porta de entrada ao hobby da leitura.

Leve a importância do livro para além das páginas

O ato de ler vai muito além da história que o livro contém, podendo dar ao leitor arcabouço para entender e apropriar-se de outros temas e questões de impacto social. É importante mostrar isso ao jovem, propondo conversas e debates sobre temas que tangenciem os livros que ele lê.

Compartilhe
Acesse Material qrcode (Educador)ACESSE O MATERIAL DO QRCODE (ALUNO)