Array
(
    [0] => :
    [1] => 
    [2] => beieducacao.com.br
    [3] => ensino-hibrido-pode-favorecer-a-aprendizagem-e-o-protagonismo-dos-estudantes
    [4] => 
)
  
Q

Ensino híbrido pode favorecer a aprendizagem e o protagonismo dos estudantes

PUBLICADO EM December 26, 2020

A combinação entre o que é visto em sala de aula presencial e as atividades produzidas no modo virtual permite maior personalização e engajamento dos alunos

A adoção do ensino remoto por conta da pandemia da Covid-19 trouxe muitos desafios para a educação, mas também propiciou grandes reflexões e aprendizados. Um dos legados que deve permanecer é a adoção do ensino híbrido ou blended learning, que combina diferentes práticas pedagógicas, como atividades presenciais e a distância.

Em geral, nesse modelo de ensino, a interação física entre alunos e professores acontece na sala de aula. São valorizadas as relações interpessoais, com todos compartilhando o mesmo espaço escolar, em projetos que envolvem a turma inteira ou a divisão dos estudantes em grupos. Em outros momentos, cada aluno estuda sozinho, em casa ou em outro ambiente, a partir da orientação dos professores e por meio de equipamentos como celulares, tablets, notebooks e computadores. Além de aulas síncronas (ao vivo) e assíncronas (gravadas), os estudantes podem realizar outras atividades, como pesquisas em sites específicos, leitura de textos, exercícios e acompanhamento de podcasts.

O processo de ensino e aprendizagem realizado com o auxílio de recursos tecnológicos pode propiciar um maior engajamento dos nativos digitais. Ele também estimula o uso de metodologias ativas, como a sala de aula invertida, em que os alunos vão para a aula já com os conceitos estudados, sobrando mais tempo para discussões e atividades interativas. Favorece, ainda, o protagonismo dos alunos, que têm controle sobre onde, como e o quê vão estudar, e a personalização da aprendizagem, que pode ocorrer segundo as características, preferências e ritmo de cada estudante.

Mas para que tudo isso aconteça de forma efetiva é necessário capacitar os professores para que tenham domínio das ferramentas digitais, conheçam seus recursos e possam usá-las da melhor forma de acordo com seus objetivos pedagógicos. Aos professores também cabe integrar essas possibilidades ao seu planejamento e definir as atividades que serão feitas nos meios presencial e virtual, de forma a potencializar as vantagens de cada formato.

Além da mediação da aprendizagem, os docentes também devem agir como mentores e orientar os estudantes em relação a determinados aspectos, como critérios éticos na utilização de conteúdos da internet e o cuidado com as fake news na realização de pesquisas. Outro ponto importante, principalmente no contexto das escolas públicas, é saber de antemão se os alunos dispõem de equipamentos e acesso adequado à internet, de modo a garantir a equidade.

Combinar diferentes modos e plataformas de ensino representa uma mudança de paradigma que, se bem trabalhada, pode ajudar na aprendizagem dos estudantes, tornando-a mais instigante, criativa e significativa.

Compartilhe